sexta-feira, 29 de junho de 2012

LUZ NAS SOMBRAS


Por José Farid Zaine
farid.cultura@uol.com.br
Twitter: @faridzaine
Facebook: Farid Zaine


Um novo filme de Tim Burton é sempre bem-vindo. Sabemos o que vamos encontrar: visual arrebatador, trilha sonora competente, história interessante e, claro, Johnny Depp... Essa parceria continua firme em “Sombras da Noite” (Dark Shadows), que estreou na semana passada em todo o Brasil, e funcionou bem em outros similares como “O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet” e “A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça”, sem falar na recente – e como não poderia deixar de ser – estranha versão de “Alice no País das Maravilhas”.



“Sombras da Noite” conta a história de Barnabas, vivido por Johnny Depp, transformado em vampiro por uma bruxa, Angelique, que não pode ter seu amor, interpretada pela bela Eva Green, que rouba a cena. Um amor interrompido pela morte da amada, Josette (Bella Heathcote) e a vingança da mulher rejeitada, levam Barnabas a ser enterrado por quase 200 anos. O clima de terror gótico dos anos 1770, com direito a grandes mansões assustadoras, mares bravios, penhascos e quedas violentas sobre rochedos açoitados por ondas furiosas, é repentinamente quebrado por um salto no tempo: o vampiro acorda no ano de 1972, faz um estrago considerável para saciar uma sede de sangue de dois séculos, e é mergulhado num cenário que ele desconhece totalmente, vindo daí toda a graça do filme.


O humor negro, sempre presente nas obras de Tim Burton, surge em “Sombras da Noite” como uma luz salvadora. As situações criadas pelo choque de época são interessantes e engraçadas, sendo a música a marca mais eficaz das melhores sequências. De Carpenters a Alice Cooper (com o próprio em cena), a trilha traz momentos especiais, que dão charme e encanto ao longa.


Uma presença mais do que especial no elenco é a de Michelle Pfeifer, sempre linda, como Elizabeth Collins, a herdeira da mansão construída pelos pais de Barnabas depois de um período de enorme prosperidade conseguido através da pesca numa pequena vila costeira, não por acaso chamada Collinsport, no Maine. Os tempos levam a família a perder espaço para a rival, a bruxa Angelique, até a deterioração quase total dos negócios, refletida na mansão em ruinas. A chegada de Barnabas é a promessa de salvação, mas muita turbulência e revelações acontecerão por conta da visita inesperada...


FIGURINHAS CARIMBADAS
Johnny Depp já é figura carimbada nos filmes de Tim Burton, mas outra figurinha está sempre presente: Helena Bonham Carter, atriz muito talentosa e com ótima queda para o humor, presente em “Alice”, “Sweeney Todd”, e agora como uma psiquiatra obcecada pela juventude neste “Dark Shadows”. Helena ficou conhecida internacionalmente com o filme “Uma Janela Para o Amor” (A Room with a View), de James Ivory, elegante drama romântico de 1985, e mais recentemente brilhou como a Rainha Elizabeth em “O Discurso do Rei”. Sua ligação com Tim Burton vai além do cinema, pois eles são casados.


É possível fazer organizar um festival doméstico de Tim Burton com o farto material que existe nas locadoras. Uma mostra significativa não poderia ficar sem “Edward, Mãos de Tesoura” (1990), “Os Fantasmas se Divertem” (1988), “Marte Ataca” (1996), “Peixe Grande” (2003), “A Noiva Cadáver” (2005) e “Ed Wood”(1994).


Como o humor é luz sobre essas “Sombras da Noite”, espero que os leitores e leitoras se divirtam com a nova aventura dirigida por Tim Burton. Desejo também que todos se deixem envolver pela luz da arte, da cultura, essa poderosa luz capaz de dissolver todas as sombras.

Sinfônica de Limeira fará lançamento nacional de música escrita para quarteto de saxofones e orquestra


Peça escrita por renomado compositor brasileiro terá sua primeira execução no Brasil na próxima semana, tendo como convidados o grupo “Saxofonia”



Sempre valorizando a música brasileira, a Orquestra Sinfônica de Limeira (Osli) terá a responsabilidade de fazer a primeira execução no Brasil de uma peça escrita para um quarteto de saxofones e orquestra. O lançamento da música, escrita pelo compositor Liduíno Pitombeira, será interpretada pelo grupo “Saxofonia”, de São Paulo, a qual a peça foi dedicada. A apresentação inédita na cidade e no país ocorre na próxima quinta-feira, dia 5 de julho, às 20h30, no Teatro Vitória.

Essa é a primeira obra escrita no Brasil para quarteto de saxofones e orquestra. De acordo com o maestro Rodrigo Müller, essa será a primeira vez que o compositor ouvirá sua criação na prática, com a execução dos instrumentos. “Até então ele só estava ouvindo sua obra por meio de recursos de áudio do computador. Por isso, tamanha ansiedade e satisfação”, comenta o maestro.

Formado em 1990 durante o Festival de Música de Inverno de Campos do Jordão, o quarteto “Saxofonia” fará sua primeira apresentação em Limeira. Exclusivamente composto pela família dos saxofones, como o sax soprano, sax alto, sax tenor e sax barítono, o grupo já conquistou vários prêmios em concursos de música de câmara.

A afinidade e experiência musical de seus integrantes, sobretudo no campo da música de concerto, são reforçadas por eles pertencerem, desde 1989, ao naipe de saxofones da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, além de participarem como convidados em gravações, turnês internacionais e concertos das principais orquestras sinfônicas do país, destacando a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).

Além do concerto para saxofones e orquestra, o repertório do quinto concerto da Temporada 2012 continuará sua homenagem à música latina, tocando peças de grandes compositores, como Camargo Guarnieri, com a “Suite Villa Rica” e “Dansa Brasileira”, seguido de A. Piazzola, em “Introduccion y Muerte del Angel”, além de O.L. Fernandez com “Batuque” e pra encerrar, a frenética e dançante “Danza Final (Malambo), do compositor argentino Alberto Ginastera. “Um programa cheio de surpresas e de música de alta qualidade, com o ritmos que desvendam o folclore e a cultura latino-americana”, define Müller.

Os ingressos para a apresentação poderão ser adquiridos na bilheteria do Teatro Vitória ao preço de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Mais informações por email (oslimeira@yahoo.com.br) ou pelo telefone 3451-2750.

Os trabalhos desenvolvidos pela Orquestra Sinfônica de Limeira são realizados pela Prefeitura Municipal de Limeira, por meio da Secretaria da Cultura e Sociedade Pró-Sinfônica de Limeira. Contam também com o patrocínio da CCR AutoBAn e Unimed. O evento conta ainda com o apoio institucional da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) e apoio cultural de Limel Bagueteria, Floricultura Mercuri, Fotógrafo Paulo Pedron, AZ Design Independente, Musical Brasil Instrumentos, Virtú Produções Culturais e Artisticas e Foz do Brasil.


 
Felipe Furlanetti – Assessor de Comunicação
Orquestra Sinfônica de Limeira
(19) 9283-2114 / 3451-2750

Cultura divulga os selecionados do 11º Canta Limeira


Na tarde de hoje, quinta-feira, (28), foi realizado no Centro do Professorado Paulista (CPP), uma coletiva de imprensa para anúncio dos selecionados do 11º Canta Limeira, e sorteio da ordem de apresentação dos músicos da cidade. Estiveram presentes, o Secretário da Cultura, Evandro Leite da Silva, o vereador José Farid Zaine, além da imprensa local e regional.



O “Canta Limeira” é um festival destinado a abrir importante espaço aos compositores e intérpretes da música popular brasileira de todos os gêneros, com o tema livre, e acontece nos dias 13, 14 e 15 de Julho, no Teatro Vitória.

Para o secretário da Cultura, “o Festival é importante meio de difusão e divulgação da cidade de Limeira, além de mostrar novos talentos na área.”

No total foram 325 inscrições, sendo 33 da cidade de Limeira, o estado de São Paulo contabilizou 195 inscrições, de Minas Gerais foram 43, 08 do Paraná, 37 do Rio de Janeiro, 03 do Mato Grosso, 13 da Bahia, 06 de Santa Catarina, 01 do Rio Grande do Sul, 03 do Distrito Federal, 01 do Pará, 06 de Pernambuco, 03 do Ceará e 06 inscrições vieram de Sergipe.

Serão premiados os três primeiros colocados na categoria Nacional (geral) e de Limeira. O 1º lugar geral - R$ 3500,00, 2º lugar geral – R$ 2500,00, 3º lugar geral - R$ 2000,00, Consagração Popular (melhor torcida) - R$ 800,00, 1º lugar música de Limeira - R$ 2500,00, 2º lugar de Limeira - R$ 2000,00, e 3º lugar de Limeira – R$ 1500,00, e melhor interprete R$ 800,00.

Confira os selecionados de Limeira:


Música: Afinal, O que é alegria?

Autor da Letra: Joydson Terra

Autor da música: Joydson Terra

Intérprete: Leões das Artes



Música: Coisas Simples

Autor da Letra: Antonio Lugão

Autor da música: Antonio Lugão

Intérprete: Antonio Lugão



Música: Você Corre Tanto

Autor da Letra: Rafael Gabriel

Autor da música: Simone Carvalho

Intérprete: Simone Carvalho



Música: Mocinha

Autor da Letra: Carlos Jerônimo

Autor da música: Carlos Jerônimo

Intérprete: Cecilia Shultz



Música: Fogo na Fuleia

Autor da Letra: Marcos Lima

Autor da música: Robson Barboza

Intérprete: Banda Toc Percussivo



Música: Hoje

Autor da Letra: Lucas Fernandes

Autor da música: Lucas Fernandes

Intérprete: Banda Anagrama



Música: Ausência

Autor da Letra: Milena Massaro

Autor da música: Milena Massaro

Intérprete: Milena Massaro



Música: Lua, Bela Lua!

Autor da Letra: João Lejambre

Autor da música: João Lejambre

Intérprete: João Lejambre e Grupo Ópera do chão



Música: Guerra

Autor da Letra: Thiago Moreira Val

Autor da música: Thiago Moreira Val

Intérprete: Laranja Oliva



Música: 60 Meses sem você

Autor da Letra: Danilo Giroto mendes

Autor da música: Elton Fontanin

Intérprete: Banda Cambojah



Música: Voltando pra minha terra

Autor da Letra: Pedro Roberto Carpiné

Autor da música: Lorayne Ribeiro e Thiago

Intérprete: Lorayne Ribeiro e Thiago



Música: Feito Eu e Você

Autor da Letra: Cleber Manoel Gomes

Autor da música: Cleber Manoel Gomes

Intérprete: Unidade Temporal





Selecionados do Brasil

Apresentação na sexta – feira 13/ Julho

Música: Antes que o verão acabe

Autor da Letra: Nando Freitas

Autor da música: Nando Freitas

Intérprete: Tais Reganelli

Cidade: Campinas- Sp



Música: Porções

Autor da Letra: Otacílio Monteiro

Autor da música: Emanuel Massaro

Intérprete: Emanuel Massaro

Cidade:Cordeirópolis- Sp



Música: Morena

Autor da Letra: Ito Moreno

Autor da música: Ito Moreno

Intérprete: Ito Moreno

Cidade:São Paulo – SP



Música: Imigrante

Autor da Letra: Ivânia Catarina

Autor da música: Carlos Gomes

Intérprete: Ivânia Catarina

Cidade:Praia Grande



Música: Nos Braços do Violeiro

Autor da Letra: Mano Elito Xavier

Autor da música: Marcos Paracatu

Intérprete: Marcos Paracatu

Cidade:Montes Claros- MG



Música: Rouxinol da Cidade

Autor da Letra: Guti

Autor da música: Paulo Ciranda

Intérprete: Paulo Ciranda

Cidade:Niterói- RJ



Música: Anti- “Dotô”

Autor da Letra: Beto Santos e caval

Autor da música: Beto Santos e caval

Intérprete: Beto Santos

Cidade:Guarulhos- SP



Música: O Sentimento do Amor

Autor da Letra: Antônio Marcio

Autor da música: Antônio Marcio

Intérprete: Antônio Marcio

Cidade:Minas Gerais



Música: É só no “Papé”

Autor da Letra: Jeronimo José dos Santos

Autor da música: Jeronimo José dos Santos

Intérprete: Jeronimo José dos Santos

Cidade:Jandira- SP



Música: Memórias Póstumas de um Mambembe!

Autor da Letra: Clodoaldo Vicente da Silva

Autor da música: Clodoaldo Vicente da Silva

Intérprete: Clodô e os Afinadores de Piano

Cidade:Araçatuba



Apresentação sábado - 14/Julho

Música: Pelos Cantos

Autor da Letra:Tavinho Limma

Autor da música: Kico Zamarian

Intérprete:Tavinho Limma, Zé Renato Fressato

E Kiko Zamarian

Cidade:Ilha Solteira- SP

Resp Inscrição:Luiz Otávio de O. Lima



Música: Duas Mãos

Autor da Letra: Alexandre Lemos

Autor da música: Márcio Pazin

Intérprete: Márcio Pazin e Carol Pereyr

Cidade: Chapecó- Sc

Resp Inscrição:Márcio Pazin



Música: Todo Dia

Autor da Letra: Alexandre Lemos e Guilherme Rondon

Autor da música: Alexandre Lemos e Guilherme Rondon

Intérprete: Camila Gonçalves

Cidade: Feira de Santana- BA

Resp Inscrição:Camila Gonlçalves Pereira



Música: Menina

Autor da Letra: Luiz Fontineli

Autor da música: Luiz Fontineli

Intérprete: Luiz Fontineli

Cidade:Aracaju- Se

Resp Inscrição:Luiz José Fontineli De Souza



Música: Chaplin

Autor da Letra: Gildon Della Cella

Autor da música: Horácio Barros Reis

Intérprete: Gilton Della Cella

Cidade:Salvador - Ba

Resp Inscrição: Gilton Della Cella



Música: O Colibri e a Flor

Autor da Letra: Ruthe Glória

Autor da música: Ruthe Glória

Intérprete: Ruthe Glória

Cidade:São Paulo- Sp

Resp Inscrição: Ruthe Glória



Música: Junho de Todos os Santos

Autor da Letra: Zebeto Corrêa

Autor da música: Zebeto Corrêa

Intérprete: Zebeto Corrêa

Cidade:Belo Horizonte (MG)

Resp Inscrição: Zebeto Corrêa



Música: Casa de Lava

Autor da Letra: Adalberto Rabelo Filho

Autor da música: Fábio Miranda

Intérprete: Fábio Miranda

Cidade:Brasília - DF

Resp Inscrição:Fábio de Souza Miranda



Música: Primeira Nota

Autor da Letra: Zé Alexandre

Autor da música: Zé Alexandre

Intérprete: Zé Alexandre

Cidade:Poços de Caldas - MG

Resp Inscrição: José Alexandre G.C.R e Silva (Zé Alexandre)



Música: Baía de meu amor

Autor da Letra: Rafael Palotino

Autor da música: Rafael Palotino

Intérprete: Quarteto Boca De Fogo

Cidade:Paranaguá- PR

Resp Inscrição: Rafael Souza Palotino

O 11º Canta Limeira acontece sempre às 20h, no Teatro Vitória e é uma realização da Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria da Cultura com o apoio do Centro do Professorado Paulista (CPP).

Outras informações podem ser obtidas no telefone da Secretaria da Cultura, (19) 3451 0502.

*Nota: Imagem - Classificados de Limeira no "Canta Limeira 2012". Créditos: Wagner Morente.
Secretaria Municipal da Cultura
Comissão Organizadora do festival
Departamento de Projetos Culturais
Prefeitura de Limeira /SP
(19) 3451 0502

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Abertas as inscrições para o VIII Festival Nacional de Teatro


A Prefeitura de Limeira, através da Secretaria da Cultura, informa que estão abertas as inscrições para o VIII Festival Nacional de Teatro, e podem participar grupos de teatro de todo o Brasil. As inscrições vão até o dia 14 de julho.

O festival tem o objetivo de promover o intercâmbio entre artistas do município e de todo o país, além de revelar novos talentos, valorizar as artes cênicas e incentivar as manifestações culturais no país.

Este ano, o monologo “O Despertador”, interpretado por Tatiana Alves, premiado na Mostra Municipal de Teatro, representará o município no festival, concorrendo com todos os espetáculos participantes.

Além da ficha de inscrição devidamente preenchida, são necessários, DVD com a gravação do espetáculo completo (sem edição), 03 cópias do texto (fonte arial, tamanho 12), 04 fotos da apresentação em CD com alta resolução, currículo do diretor, autorização do SBAT e do ECAD (ou liberação do autor); material publicitário sobre o grupo e suas montagens; release e sinopse do espetáculo ou folder contendo essas informações; mapa de luz, som e palco com descrição dos cenários; autorização do uso de imagem, que deverá ser preenchida e assinada individualmente por cada integrante do grupo.

A premiação: Categoria teatro Adulto: 1º Lugar R$ 3.000,00 e troféu; 2º Lugar R$ 2.000,00 e troféu e 3º Lugar R$ 1.000,00 e troféu. Categoria teatro de Rua: 1º Lugar R$ 3.000,00 e troféu; 2º Lugar R$ 2.000,00 e troféu e 3º Lugar R$ 1.000,00 e troféu. Na Categoria teatral Infantil: 1º Lugar R$ 3.000,00 e troféu; 2º Lugar R$ 2.000,00 e troféu e 3º Lugar R$ 1.000,00 e troféu.

As inscrições podem ser feitas somente via correio, destinadas ao endereço: VIII Festival Nacional de Limeira – Secretaria da Cultura, Rua Senador Vergueiro, 122 – Centro, Limeira, CEP: 13.480.005 – Limeira, São Paulo. O regulamento completo está disponível aqui.

 
Outras informações podem ser obtidas no telefone da Cultura, (19) 3451 0502.

*** Nota do Blog de Farid: Você sabia que o Festival Nacional de Teatro é Lei de autoria de Farid desde o ano de 2009? O número dela é: 4.442/2009.

Luane Tenório – Estagiária de Jornalismo
Secretaria Municipal da Cultura
Departamento de Projetos Culturais
Prefeitura de Limeira /SP
(19) 3451 0502
culturalimeira@yahoo.com.br
www.culturalimeira.blogspot.com
www.facebook.com/culturalimeira
www.twitter.com/culturalimeira

terça-feira, 26 de junho de 2012

“Hora do Conto” na biblioteca


Estimular o gosto pela leitura, aguçar a sensibilidade, o conhecimento e a criatividade. São esses os objetivos do projeto “Hora do Conto”, realizado pela Prefeitura de Limeira, através da Secretaria da Cultura, por meio da biblioteca infantil Profª Cecília Quadros. O evento acontece nesta quinta-feira, 28, às 14h30, na biblioteca.




O evento fará parte da agenda da biblioteca e acontecerá, sempre, na última quinta-feira de todo mês. Nesta edição o conto “A menina e a Estrela”, será contado pela atriz e contadora de histórias Deborah Gomes.

Podem participar crianças de 03 a 12 anos, e as escolas e entidades interessadas, podem fazer o agendamento pelo telefone da biblioteca, (19) 3442 6539 e 3441 1341 e pelo e-mail bibliotecadelimeira@gmail.com.

A entrada é franca e outras informações podem ser obtidas no telefone da biblioteca, (19) 3442 6539 ou no blog da Cultura, www.culturaliemira.blogspot.com.


Luane Tenório – Estagiária de Jornalismo
Secretaria Municipal da Cultura
Departamento de Projetos Culturais -
Prefeitura de Limeira /SP
(19) 3451 0502
culturalimeira@yahoo.com.br
www.culturalimeira.blogspot.com
www.facebook.com/culturalimeira
www.twitter.com/culturalimeira

“Verso e Voz” mostra talentos de escolas estaduais


Poesia e teatro de mãos dadas sendo defendidos por estudantes de escolas públicas de Limeira

O projeto “Verso e Voz” é um concurso de declamações de poesias destinado a alunos de escolas do ensino fundamental e médio, de Limeira e região, idealizado pelo então Secretário da Cultura, hoje Vereador José Farid Zaine.

O projeto é realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura, Diretoria de Ensino e Centro do Professorado Paulista (CPP), e acontece nesta quarta, 27, a partir das 13h30, no Teatro Vitória.

Participam do concurso escolas estaduais do ensino fundamental e médio, Antônio de Queiroz, Castelo Branco, Dom Tarcísio Ariovaldo Amaral, Carolina Arruda Vasconcellos, Dorivaldo Damm, Gabriel Pozzi, Luigino Burigotto, Cel José Levy e José Ferraz, que levam ao teatro alunos selecionados internamente para defenderem cada escola. Os ingressos são distribuídos diretamente às escolas participantes.

Todas as apresentações serão apreciadas pelo corpo de jurados definido pela Secretaria da Cultura, que contam com Jonatas Noguel, Daniel Martins e Nelise Luchetti Cavinatto.

Jonatas Noguel é professor de teatro, ator e diretor do Núcleo Cia de Teatro, já dirigiu espetáculos, como “A Bela e a Fera”, “O Mágico de Oz. Noguel também dirigiu ‘A Paixão de Cristo’ – “Via Sacra” do município. Daniel Martins é dramaturgo, ator e diretor, graduado em Artes Cênicas , pela Universidade de Londrina – PR. Atualmente Martins, é professor de teatro na Secretaria da Cultura, e dirigi o espetáculo “A Vida é Sonho”, com alunos matriculados no curso de teatro oferecido pela Cultura. Nelise Cavinatto é pedagoga e pós-graduada em Literários e Linguísticas Aplicada, e atualmente é professora de literatura no colégio RGF.

Os participantes além de concorrem a medalhas de primeiros, segundos e terceiros lugares para o melhor declamador, em ensino fundamental e médio, também concorrem em performance, figurino, maquiagem, trilha sonora e cenografia; e levam para casa, prêmios fornecidos pelo CPP.


Luane Tenório – Estagiária de Jornalismo
Secretaria Municipal da Cultura
Departamento de Projetos Culturais -
Prefeitura de Limeira /SP
(19) 3451 0502

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Repercutindo as ideias de Farid

O editorial do Jornal de Limeira deste sábado, 23, com o título "Fácil, honesto, óbvio", destacou o trabalho do vereador professor José Farid Zaine (PDT), referente ao projeto que criou chamado "Disque-Árvore".

Leia o editorial, clicando aqui.

Saiba mais sobre o Disque-Arvore, clicando aqui.

Gabinete do Vereador Farid Zaine (PDT)
19 3404 7550

Repercutindo as ideias de Farid

Coluna "Vai & Vem" da última sexta-feira, 22, do Jornal de Limeira, destacou o trabalho do vereador professor José Farid Zaine (PDT):

ONLINE
Requerimento do vereador Farid Zaine (PDT) tem a ver com as novas tecnologias usadas principalmente por jovens. Eles quer saber sobre a possibilidade de a prefeitura disponibilizar internet 'wifi' em suas dependências para a população.

Gabinete do Vereador Farid Zaine (PDT)
19 3404 7550

Pauta dos Vereadores

Ordem do Dia
25/06/2012

I – 2º Turno de Discussão e Votação do Projeto de Lei n° 83/12, de autoria Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal, que estabelece as diretrizes a serem observadas na elaboração da Lei Orçamentária do Município para o exercício de 2013 a dá outras providências.



II – Projeto de Resolução nº10/09, de autoria do nobre Vereador Ronei Costa Martins, que dá nova redação ao artigo 249 do Regimento Interno da Câmara Municipal de Limeira.

III – Projeto de Lei nº109/10, de autoria do nobre Vereador Carlos Eduardo da Silva, que disciplina as operações de carga e descarga de mercadorias e outras prestações de serviços no Município de Limeira.

IV – Projeto de Decreto Legislativo nº7/12, de autoria da nobre Vereadora Iraciara das Dores Bassetto Barollo Sagioro e outros, que concede a Medalha Pastor Guaraci Rabesco aos pastores evangélicos como reconhecimento ao Poder Público pelo trabalho realizado em sua comunidade.

V – 2° Turno de Discussão e Votação da Proposta de Emenda à L.O.M. n°1/10, de autoria do nobre Vereador Mário Celso Botion, que dá nova redação ao inciso III, do artigo 81 da Lei Orgânica do Município de Limeira, estabelecendo o prazo máximo para regulamentação de leis.

VI – 2° Turno de Discussão e Votação da Proposta de Emenda à L.O.M. n°2/12, de autoria do nobre Vereador Mário Celso Botion, que altera a Lei Orgânica do Município de Limeira, a fim de proteger a moralidade e a probidade na administração pública municipal, no âmbito do Município de Limeira.

Assessoria de Imprensa
Câmara de Limeira / SP

sexta-feira, 22 de junho de 2012

VIOLETA FOI PARA O CINEMA


Por José Farid Zaine
farid.cultura@uol.com.br
Twitter: @faridzaine
Facebook: Farid Zaine



No início de sua carreira, o grupo Avena, do qual faço parte, fez muitas aparições na TV, sendo 11 vezes no Som Brasil, da Globo, e dezenas de vezes na TV Cultura e outros canais. Nossa música era sempre bem recebida pelo público, por suas características próprias conseguidas através de uma mistura natural dos sons que nos influenciavam, da música caipira paulista ao folclore mineiro, da obra de Milton Nascimento aos Beatles, das correntes da MPB à música latino-americana, especialmente das composições da chilena Violeta Parra. Fizemos um show no Teatro Lira Paulistana, que ficava na Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, local por onde passaram bandas consagradas, como os Titãs, Engenheiros e o Língua de Trapo, que conhecemos pelos festivais em todo o Brasil. No repertório do nosso show estavam arranjos nossos de Volver a Los 17 e Gracias a La Vida, de Violeta Parra. Num certo momento do show, mostrávamos a força da música de Violeta, juntamente com outras peças do repertório mais consagrado do folclore da América do Sul.

Milton Nascimento e Mercedes Sosa gravaram juntos a belíssima “Volver”, e Elis Regina sublimou a maravilhosa “Gracias a La Vida” com a mais intensa interpretação da obra máxima de Violeta, gravada também por Joan Baez, musa da chamada “música de protesto”. Isso posto, fica clara a importância de Violeta Parra na música do Avena, na nossa vida. Essa compositora chilena ganhou o mundo com sua voz, projetando internacionalmente a cultura de seu país. Sabíamos do valor dessa mulher guerreira, defensora de suas convicções, sempre apaixonada por sua arte e pela defesa de seu povo. Sabíamos também de seu suicídio, que chocou o mundo no ano de 1967, quando tinha apenas 49 anos. Mas a vida atribulada, atormentada e sofrida desse ícone da cultura latino-americana nos chega apenas agora, por inteiro, através do filme “Violeta foi para o Céu”, de Andrés Wood, em cartaz em São Paulo.




A história de Violeta Parra foi baseada no livro de seu filho, Angel Parra, e conta, de forma fragmentada, todas as passagens de sua vida, da infância miserável ao sucesso, das paixões tempestuosas ao abandono e à solidão devastadora, do progresso no Chile e do reconhecimento na Europa ao retorno fracassado, quando montou sua própria tenda nos arredores de Santiago. Há uma certa semelhança com a forma narrativa desenvolvida por Olivier Dahan no filme “Piaf”, em que a atriz Marion Cotillard, premiada com o Oscar, fez esse tipo de entrega total à composição da personagem. E não é por poucas semelhanças que Violeta Parra é também conhecida como a “Piaf chilena”.

RETRATO DE UMA ARTISTA COMPLETA - “Violeta foi Para o Céu”, que é uma coprodução entre Chile, Brasil, Argentina e Espanha, ganhou o principal prêmio no Festival de Sundance no início de 2012 nos Estados Unidos na categoria “world cinema” e, aqui no Brasil, venceu o Cine Ceará, no dia 9 de junho. Uma das grandes forças do filme é a interpretação de Francisca Gavilán, que soube incorporar com perfeição ao seu físico muito semelhante ao da cantora, as nuances da personalidade forte de Violeta.

Outro aspecto impactante do filme são as imagens do interior do Chile, dos lugares pobres onde a artista passou a infância. Suas andanças para conseguir o aprendizado na música, que lhe deram a base para seu profundo conhecimento folclórico, e que influenciaram toda a sua criação, renderam cenas dramáticas e incomuns. O velório de um bebê é uma delas.

Violeta Parra não foi apenas compositora e cantora. Foi também uma artista plástica reconhecida internacionalmente, tendo suas obras sido expostas até no Museu do Louvre, em Paris. Ela desenvolveu muitos trabalhos em pintura, tapeçaria e cerâmica, nunca abandonando seu tema mais presente e mais relevante, que foi a cultura chilena, a história de seu povo.

A música de Violeta sempre foi ligada a questões políticas, à defesa dos ideais que ela nunca abandonou, e pelos quais batalhou a vida inteira, usando a poderosa arma de seus versos, que ganharam o mundo. “La Carta” é um exemplo desse engajamento. À parte isso, escreveu também sobre o amor de forma extremamente poética e contundente, como nos grandes sucessos “Volver a Los 17” e “Gracias a La Vida”, ou refletindo suas tristezas e decepções em letras amargas como “Maldigo Del Alto Cielo” e “El Gavilán”. Todas essas músicas estão na trilha sonora, que traz ainda preciosas passagens do aprendizado de Violeta até seu domínio completo sobre o ato de compor.

Difícil imaginar que uma compositora que escreveu os versos de “Gracias a La Vida” ( gracias a la vida, que me ha dado tanto...), tenha se suicidado. Depois de ir para o céu, Violeta Parra foi para o cinema, pelas mãos de Andrés Woods. Na tela grande podemos ver sua alma, escancarada na face e no canto de Francisca Gavilán... e é como se pudéssemos ver, também, a alma do próprio Chile.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Imperdível - Música da melhor qualidade com Tulipa Ruiz no Parque Cidade

Abertura do show acontece às 18h, com Simone Carvalho; evento é gratuito

Ela tem voz doce - e única. É desenhista, cantora e compositora: Tulipa Ruiz, se apresenta de graça, nesta sexta, 22, às 20h, no Parque Cidade. O show faz parte da rota do Circuito Cultural Paulista, que é realizado pela Secretaria do Estado da Cultura, em parceria a Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria da Cultura, e coprodução da Associação Paulista dos Amigos da Arte - APAA. A abertura do show será às 18h30, com a limeirense Simone Carvalho, cantando o melhor da MPB.



Nascida na cidade de Santos, Tulipa formou um repertório autoral em 2009 e fez sua estreia no projeto Prata da Casa (SESC Pompéia). Em 2010, lançou “Efêmera”, considerado o melhor álbum de 2010 pela revista Rolling Stone e um dos melhores do ano pelo jornal O Globo. Suas obras possuem personalidade e sensibilidade, agradando grande parte da crítica. A prova de que o sucesso da cantora não é – e nem será - efêmero é que, em 2011, ganhou o prêmio Multishow de melhor cantora e participou do Rock in Rio, ao lado de Nação Zumbi. Desde então, Tulipa se destaca no cenário das produções musicais, tendo já se apresentado por várias capitais brasileiras, ao lado de grandes nomes da música popular brasileira, como Milton Nascimento, Lenine e Zélia Duncan.

A cantora é filha de Luiz Chagas, guitarrista da histórica banda Isca de Polícia de Itamar Assumpção, e irmã do violonista e compositor Gustavo Ruiz, que também assina a produção de “Efêmera”.

Com grande sucesso, “Só Sei Dançar Com Você”, música de autoria própria que está na novela das sete, da Rede Globo, “Cheias de Charme”, promete sacudir o público limeirense. Além dessa, outras canções se destacam, como: “Às vezes”, “Do Amor”, “Sushi” e a que leva o nome do álbum “Efêmera”, que traz versos cativantes, como “vou ficar mais um pouquinho / para ver se acontece alguma coisa / nessa tarde de domingo / congela o tempo ‘preu’ ficar ‘devagarinho’ / vou ficar mais um pouquinho / para ver se eu aprendo alguma coisa / nessa parte do caminho / martela o tempo ‘preu’ ficar mais pianinho”.



Para o secretário da Cultura, Evandro Leite, receber Tulipa Ruiz na cidade é o reflexo do fortalecimento das atividades artísticas dos últimos anos e a consolidação da parceria entre o município e o Estado, através do “Circuito Cultural Paulista”. “Recentemente recebemos Cássio Scapin e o Teatro Vitória ficou lotado para assistir ‘O Libertino’, no ‘Circuito’, e os profissionais do Estado ficaram encantados com o nosso público”.

A classificação indicativa é livre, mais informações podem ser obtidas no telefone da Secretaria da Cultura, (19) 3451 0502, ou no blog www.culturalimeira.blogspot.com.

*Nota: Fotos da Cantora Tulipa Ruiz. Créditos: Divulgação.

Luane Tenório – Estagiária de Jornalismo
Departamento de Projetos Culturais
Prefeitura Municipal de Limeira
Secretaria da Cultura
(19) 3451 0502
culturalimeira@yahoo.com.br
http://www.culturalimeira.blogspot.com/
www.facebook.com/culturalimeira
www.twitter.com/culturalimeira

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Repercutindo as ideias de Farid

A coluna "Entrelinhas" da Gazeta de Limeira, destacou a moção de aplauso de autoria do vereador professor José Farid Zaine (PDT) ao festival "Viola de Todos os Cantos".

Saiba mais sobre o documento apresentado por Farid, clicando aqui.

Gabinete do Vereador Farid Zaine (PDT)
19 3404 7550

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Pauta dos Vereadores

Ordem do Dia

18/06/2012



I – 1º Turno de Discussão e Votação do Projeto de Lei nº 83/12, de autoria do Exmo. Sr. Prefeito Municipal, que estabelece as diretrizes a serem observadas na elaboração da lei orçamentária do município para o exercício de 2013 e dá outras providências. (São 261 emendas registradas pelos vereadores)

II – Projeto de Lei nº 304/10, de autoria do Vereador Carlos Eduardo da Silva, que altera o art. 1º, o §5º do art. 3º da Lei nº 3167/00, que obriga as agências bancárias, no âmbito do município de Limeira, a colocarem à disposição dos usuários pessoal suficiente no setor de caixas, para que o atendimento seja efetuado em tempo razoável.

III – Projeto de Lei nº 4/11, de autoria da Vereadora Iraciara das Dores Bassetto Barollo Sagioro, que acrescenta a alínea E ao artigo 6º da Lei Municipal nº 2187/89, que institui a área azul no município de Limeira, prevendo a isenção no pagamento de tarifas aos idosos e dá outras providências.

IV – Projeto de Lei nº 100/12, de autoria do Exmo. Sr. Prefeito Municipal, que altera o valor do repasse referente convênio federal – contrapartida, constante da Lei Orçamentária Anual do Município.

V – 2º Turno de Discussão e Votação da Proposta de Emenda à L.O.M. nº 3/12, de autoria do Vereador Mário Celso Botion, que acrescenta o parágrafo 7º no artigo 57, da Lei Orgânica do Município de Limeira, estabelecendo o prazo de 30 dias para deliberação sobre veto e dá outras providências.

Gabinete do Vereador Farid Zaine (PDT)
19 3404 7550

Tulipa Ruiz em Limeira

Balé de Santos abre a 2º Mostra de Dança


“Muito samba no pé” é a promessa para a abertura da 2º Mostra Municipal de Dança, que conta com a participação do Balé da Cidade de Santos, com o espetáculo “Malandragem”. A abertura oficial será neste domingo, 17, às 20h30, no Teatro Vitória.

Inspirado nas canções dos sambistas Noel Rosa e Adoniran Barbosa, a coreógrafa e diretora de produção Renata Pacheco buscou na cultura popular brasileira a essência do samba, levando as bailarinas a apreciar esta dança brasileira.

O Balé da Escola de Bailado Municipal, da Secretaria da Cultura de Santos, é formado pelas bailarinas Alessandra Baptista, Amanda Lima, Ana Luiza Guimarães, Beatriz Fernandes, Camylla Povoas, Emilly Dias, Isabelle Schmitt, Isis Hairan, Marília Barbosa, Monike Kazumi, Paloma Araujo, Raissa Esteves, Sabrina Coelho e Stefanie Bispo. O grupo conquistou vários prêmios com suas performances, e em 2006 o primeiro lugar no Youth America Gran Prix, em Nova York.

Seguindo as apresentações da Mostra, na segunda, 18, a partir das 20h30, o Teatro Vitória recebe o projeto Soul Stomper, com apresentação de Hip Hop.

Dando largada às apresentações da cidade, a Limeira Cia de Dança, apresenta o espetáculo “Ateliê Coreográfico”, dirigido por Janaína Adele Lussier, na terça, 19.

Na quarta, 20, é a vez da Cia Núcleo, com o espetáculo “Urb Anos”, dirigido por Jonatas Noguel.

Quinta, 21, haverá a apresentação da Escola de Dança Gláucia Bilatto, com o espetáculo, “Moda (Movimento, Opinião, Dança e Arte)”, dirigido pela coreógrafa e bailarina Gláucia Bilatto.

Integrando a programação da “Mostra”, acontece na Praça Toledo Barros o espetáculo convidado “Posso Dançar Pra Você?”, com a Cia Domínio Público de Campinas, sexta, 22, a partir das 11h.

Encerrando os grupos do município, sábado, 23, apresenta-se “Gratidão”, interpretado pelos bailarinos da Estação da Dança, e dirigido por Tiago Lopez.

E para o encerramento da 2º Mostra Municipal de Dança, no palco do Teatro Vitória acontece a apresentação de “Lago do Cisne”, interpretado pelos bailarinos do Stúdio 415; e, ainda, a participação especial das bailarinas da Escola Municipal de Cultura e Artes (EMCEA), que mostram um pouco do trabalho desenvolvido pela Escola mantida pela Prefeitura, através da Secretaria da Cultura, a coreografia é dirigida por Iany Catherine e Aline Savazzi, com coordenação de Renata Antunes.

Com exceção do dia 22, as apresentações do evento acontecem, sempre, às 20h30, com entrada franca, e os ingressos podem ser retirados no Teatro uma hora antes de cada apresentação. A 2º Mostra Municipal de Dança é realizada pela Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria da Cultura.

Mais informações podem ser obtidas no telefone do Vitória: (19) 3451 6679, ou na no telefone da Cultura, 3451 0502.



por Assessoria de Comunicações
Prefeitura de Limeira / SP

PROMETHEUS


Por José Farid Zaine
Twitter: @faridzaine
Facebook: Farid Zaine



Ridley Scott volta a ser notícia no mundo todo com o lançamento de um dos mais aguardados filmes do ano: “PROMETHEUS”, marcando a volta do diretor ao gênero ficção científica, que ele ajudou a dignificar com dois já grandes clássicos dessa praia: “Alien, O Oitavo Passageiro”, de 1979, e “Blade Runner- O Caçador de Androides”, de 1982. “Prometheus” chega como um filme independente, novo, mas umbilicalmente ligado a “Alien”, do qual ele pode ser visto como uma espécie de prólogo. Em “Alien” surgia a Tenente Ripley, papel que projetou mundialmente a atriz Sigourney Weaver, em um filme que revolucionava a imagem de monstros extraterrestres.



“Prometheus” é ousado em sua proposta de procurar a origem do homem na Terra, tema principal dessa nova história. Uma busca por revelações sobre o surgimento da vida humana no nosso planeta é que leva a nave “Prometheus” ao espaço, mais precisamente à lua LV-223. Aventura vertiginosa, sustos e perigos, monstros gelatinosos, paisagens assustadoras, tudo está presente para alívio dos fãs do gênero. Um visual arrebatador consegue prender o espectador o tempo todo, assim como os efeitos visuais, na medida, tudo conduzido por ótima trilha sonora.

Ridley Scott trabalhou por muitos anos na ideia de “Prometheus”, feito três décadas após seus filmes de ficção científica mais famosos. Ele pesquisou as personagens e obteve grande êxito na escolha de algumas delas. A mais impactante é a vivida por Michael Fassbender, um androide esportista, culto e extremamente frio. Ele é David, que adora ver “Lawrence da Arabia”, e é a cara de Peter O´Toole quando interpretou essa obra-prima de David Lean. Grande sacada. David, o androide, repete frases ditas por Lawrence, e é estranho, mas fascinante, ver um robô, no ano de 2094, assistir a um filme da década de 1960, belíssimo, vencedor de 7 Oscar e um dos maiores de todos os tempos.

A Ripley da hora é interpretada por Noomi Rapace, atriz de sorte. Ridley Scott adorou a versão original, sueca, de “Millenium – O homem que não amava as mulheres”, em que ela fazia a estranha garota tatuada e cheia de piercings. Convidou Noomi para interpretar a cientista Elizabeth Shaw, e ela deu conta do recado. A cena protagonizada por ela, de uma inusitada cesariana, é uma das grandes marcas de “Prometheus”. Outra forte presença feminina é a de Charlize Theron, belíssima como Meredith Vickers. Aliás, Charlize está deslumbrante em outro filme que está em cartaz, “Branca de Neve e o Caçador”, em que ela rouba a cena o tempo todo.

Uma invejável filmografia - Para quem for ao cinema ver “Prometheus”, em cartaz em todo o país a partir de hoje, vão algumas dicas para se conhecer melhor a obra desse magnífico diretor. Ridley Scott fez grandes filmes. Um deles não tem nada a ver com ficção científica, e é o ótimo “Thelma e Louise”, com uma dupla sensacional vivida por Susan Sarandon e Geena Davis e que revelou Brad Pitt, que teve aí seu ponto de partida para o estrelato.



Criador de “Alien – O Oitavo Passageiro”, Scott já teria inscrito seu nome na história do gênero por esse filme, mas sua obra máxima viria três anos depois com “Blade Runner- O Caçador de Androides”, um dos mais belos, instigantes, inteligentes e criativos filmes de todos os tempos. “Blade Runner” arrebatou as plateias do mundo inteiro com seu visual inovador e sua história extraordinária, onde convivem enigmas, violência e poesia. Até polêmicas surgiram, por conta de um desentendimento do diretor com a produção: ele não aceitou a versão final do estúdio, e mais tarde foi lançada a “versão do diretor” em vídeo. Filme obrigatório, não apenas para os fãs de ficção científica.

Um dos mais populares filmes de Ridley Scott é “Gladiador”, vencedor de 5 Oscar, entre eles o de melhor filme e melhor ator para Russel Crowe. Scott ficou na indicação para melhor diretor.

Ver parte da obra de Ridley Scott é muito importante, antes ou depois de “Prometheus”, pois todos só terão a ganhar.

E quem esperava a chegada de um filme espetacular, promessa de uma campanha publicitária milionária, não vai se decepcionar: “Prometheus” é um grande filme, até para quem sai pensando que é menor do que o esperado. Nesse caso, o tempo dirá o contrário. O tempo tem sido generoso com a obra de Ridley Scott.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Neste mês de Junho, a EMCEA prepara Festa Junina


A Prefeitura Municipal de Limeira, por meio da Secretaria da Cultura, convida a todos para participar da festa junina da Escola Municipal de Cultura e Artes (EMCEA), que será neste sábado, 16, a partir das 14h.

A tradicional festa junina conta com a participação dos estudantes dos cursos oferecidos pela Escola de Artes do município e terá barracas com comidas típicas, bebidas frias e quentes, além das brincadeiras e diversão para toda a família. Haverá apresentações de dança, com coreografias montadas pelas professoras Iany Catherine e Aline Savazzi, além de uma apresentação de teatro caipira com o grupo da professora Suelen Zacharias.



“A festa junina promove um dia de diversão, lazer e confraternização entre os pais, os alunos e os funcionários”, disse o Secretário da Cultura, Evandro Leite da Silva.

A escola fica localizada na rua Capitão Bernardes e Silva, 144, centro, a entrada é franca. Mais informações, o telefone da EMCEA é: (19) 3441 5493.

Luane Tenório – Estagiária de Jornalismo
Departamento de Projetos Culturais
Prefeitura Municipal de Limeira
Secretaria da Cultura
(19) 3451 052
culturalimeira@yahoo.com.br
www.culturalimeira.blogspot.com
www.facebook.com/culturalimeira
www.twitter.com/culturalimeira

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Câmara destaca “Viola de Todos os Cantos”


Depois do sucesso em Limeira, que foi, pelo oitavo ano consecutivo, palco de mais uma edição do festival de música de raiz e regional “Viola de Todos os Cantos”, a Câmara, por meio de moção de aplauso de autoria do vereador professor José Farid Zaine (PDT), destacou a importância da realização do projeto no município. O evento aconteceu no último sábado, 9, no clube Gran São João, e a propositura foi aprovada na sessão desta segunda, 11.

Segundo Farid, que conquistou a vinda do “Viola” a Limeira em 2005, enquanto atuava como secretário da Cultura, a cidade abraçou o evento com muito carinho e é preciso que o Legislativo valorize nas suas discussões projetos do gênero. “O ‘Viola’ é, de longe, um dos mais importantes festivais do Estado de São Paulo, projetando os artistas que participam dele, contribuindo com a carreira de cada um, além de oferecer entretenimento da melhor qualidade à população, fortalecendo ainda a solidariedade entre os limeirenses que ao adquirirem ingressos, doam um quilo de alimento não perecível ou leite”. Neste ano, a dupla sertaneja Enrick e Daniel foi a representante da cidade no “Viola” e, de acordo com o professor, “arrebatou o público”.

Farid considerou também os shows de Mazinho Quevedo e Jayne, aprovados pela população que esteve no clube, além das bailarinas da Escola Municipal de Cultura e Artes (Emcea) que realizaram a abertura do evento com a música tema do festival, tendo como coreógrafas as professoras Iany Catherine e Aline Savazzi. “O ‘Viola’ resgata a cultura do interior através da música”. O parlamentar destacou o apoio da Sociedade Esportiva Gran São João.

O vereador pede para que seja dado conhecimento do teor da moção ao coordenador do “Viola”, Paulo Brasileiro; à diretora do Departamento de Projetos Culturais, Janaína Firakovski Luz; à dupla Enrick e Daniel; ao presidente do Gran, Dimas Francisco Peruza; ao secretário da Cultura de Limeira, Evandro Leite; e ao Prefeito Orlando José Zovico.


Ronald Gonçales
Gabinete Parlamentar
Vereador José Farid Zaine (PDT)
19 3404 7550

Vereadores Juniores realizam Sessão na Câmara

Na noite desta terça-feira (12/06) os Vereadores Juniores 2012 realizaram Sessão na Câmara Municipal de Limeira. Durante o encontro os vereadores apresentaram diversos requerimentos, como a possibilidade de substituição de espécies arbóreas em determinada rua da cidade, quais as atividades de incentivo a alunos para freqüentar a biblioteca, se há possibilidade da realização de olimpíadas nas escolas, se há incentivo para aquisição de livros nas escolas, qual a possibilidade de campanhas de coleta seletiva nas escolas, e se há incentivo ao turismo na cidade, entre outros.






Na ocasião, Albert Henrique Neves, conhecido como Betinho, e um dos fundadores do grupo Missão Anjos da Noite, fez uso da palavra na Tribuna Livre para falar aos jovens sobre o trabalho realizado com os moradores de rua da cidade.

Betinho explicou que o trabalho do grupo teve inicio em 2007, com a realização de um almoço para os moradores de rua. Com a o passar do tempo o grupo começou a servir marmitas, aos domingos e segundas-feiras. No início de 2011 foi criada a casa de acolhimento, que usa como sede o salão da Comunidade São Judas Tadeu, que faz parte da Paróquia Santa Isabel.

O local é usado para receber e tentar reintegrar os moradores de rua a sociedade. Todos os dias são servidas 65 refeições e os moradores de rua também realizam higiene e cuidados pessoais como banho e corte de cabelo.

Betinho também respondeu aos questionamentos e esclareceu dúvidas dos Juniores sobre o tema.

“Nesta Sessão discutimos questões importantes do cotidiano desses jovens e que irão promover melhorias na comunidade em que vivem, além de discutirmos questões relacionadas ao que pode ser feito para ajudar e reintegrar os moradores de ruas a sociedade”, afirmou o presidente da Comissão Organizadora dos Vereadores Juniores, vereador Silvio Brito (PDT).

Também fazem parte da Comissão o vereador Almir Pedro dos Santos (PSDB) e Ronei Martins (PT), membros.

“A presença destes jovens nesta Casa de Leis é uma demonstração de cidadania e preocupação com o futuro”, afirmou o vereador professor José Farid Zaine (PDT).

O presidente em exercício da Câmara Municipal, vereador Dr. Raul Nilsen Filho (PMDB) e o vereador Dr. Paulo Hadich (PSB) foram representados por seus assessores.

A próxima Sessão dos Vereadores Juniores está marcada para o dia 14 de agosto, no Plenário “Vereador Vitório Bortolan”.



Assessoria de Imprensa
Câmara de Limeira /SP



terça-feira, 12 de junho de 2012

Sinfônica de Limeira e Coro Contemporâneo de Campinas interpretam, nesta quinta-feira, o “Réquiem” de Gabriel Fauré


Cerimônia fúnebre escrita por compositor francês em 1890 é atração principal no IV Concerto da Temporada 2012


 

Mais que um caráter religioso, o Réquiem escrito pelo francês Gabriel Fauré, em 1890, destaca o potencial refinado e colorido de um dos compositores mais significativos da segunda metade do século 19. É com essas palavras que o regente Fernando Barreto justifica a escolha da peça que será a atração principal do quarto concerto da Temporada 2012 da Orquestra Sinfônica de Limeira (Osli). A apresentação ocorre nesta quinta-feira, 14 de junho, às 20h30, no Teatro Vitória. Regente assistente da orquestra, Barreto será o maestro do concerto que traz como convidados o Coro Contemporâneo de Campinas, a soprano Laura Duarte, o barítono Kaynan Consoli, a organista Ana Carolina Sacco, além do regente do coro, o doutor e mestre em música pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Ângelo Fernandes.

O programa inédito na história da orquestra e da cidade tem como protagonista uma das inúmeras obras compostas por Fauré que foi produzida durante suas atribuições como mestre de capela da igreja de “La Madeleine”, na França.

De acordo com Barreto, por causa de sua suavidade reticente, o réquiem foi considerado mais um “acalanto” que uma cerimônia fúnebre. Como justificativa, o maestro cita que Fauré, à época, considerou que a morte seria uma “libertação feliz; uma aspiração à felicidade do além e muito mais que uma passagem dolorosa”.

Escrita entre 1887 e 1990, o réquiem foi concluído justamente no período que Fauré encarou o falecimento de seus pais. “A obra foi composta à meias-tintas, com raros momentos onde as vozes e instrumentos soam em total potência”, argumenta Barreto.

No programa, a orquestra também executará outras peças escritas pelo compositor francês, como o “Pavane” e a “Cantique de Jean Racine”. Para a abertura do concerto, a orquestra tocará a “La Nozze de Fígaro”, de W. A. Mozart.

Os ingressos para o concerto já estão disponíveis na bilheteria do Teatro Vitória ao preço de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Mais informações pelo telefone 3451-2750 ou pelo email: oslimeira@yahoo.com.br.

Os trabalhos desenvolvidos pela Orquestra Sinfônica de Limeira são realizados pela Prefeitura Municipal de Limeira, por meio da Secretaria da Cultura e Sociedade Pró-Sinfônica de Limeira. Contam também com o patrocínio da CCR AutoBAn e Unimed. O evento conta ainda com o apoio institucional da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) e apoio cultural de Limel Bagueteria, Floricultura Mercuri, Fotógrafo Paulo Pedron, AZ Design Independente, Musical Brasil Instrumentos, Virtú Produções Culturais e Artisticas e Foz do Brasil.

VOZES
Convidado para dividir o palco com a orquestra, o Coro Contemporâneo de Campinas foi criado em 2009 pelo seu regente Ângelo Fernandes e por alunos dos cursos de Canto, Instrumento, Regência e Composição e Licenciatura em Música do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O grupo realiza concertos em Campinas e região e também em cidades de Minas Gerais. Além de seu repertório a cappella, o grupo destaca-se por sua atuação em montagem de óperas e cantatas com orquestras.

Em agosto de 2011, o coro participou do VII Festival Internacional de Coros de San Juan, na Argentina. Recentemente, o grupo recebeu o primeiro lugar no III Encontro de Coros e Weinfest do Clube Transatlântico de São Paulo, concorrendo com diversos grupos do estado de São Paulo.

Felipe Furlanetti – Assessor de Comunicação
Orquestra Sinfônica de Limeira
(19) 9283-2114 / 3451-2750

“Grandes Nomes da Música Popular Brasileira” no Teatro


O Teatro Vitória será palco de mais uma edição de Canções À L’Acarte, neste mês, onde teremos quatro bandas limeirenses cantando músicas dos “Grandes Nomes da MPB”. O evento será nesta quarta, 13, às 20h, no Teatro Vitória.

Os músicos e compositores homenageados serão Chico Buarque, Elis Regina, Caetano Veloso, Marina Lima e entre outros. Farão parte do evento a Banda Brisas, Marjore e Banda, Natália Campos e Elton Fontanin.

A realização é da Associação Cultural dos Artistas Técnicos de Limeira (ACARTE), com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura. Os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do Teatro, e custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia) ou com bônus da Acarte, a classificação indicativa é livre.

Outras informações podem ser adquiridas no telefone do Vitória: (19) 3451 6679 ou no blog da Cultura www.culturalimeira.blogspot.com.








Luane Tenório – Estagiária de Jornalismo
Departamento de Projetos Culturais
Prefeitura de Limeira/SP
Secretaria Municipal da Cultura
(19)3451.0502

sexta-feira, 8 de junho de 2012

AS MUITAS FACES DE JANE EYRE




Por José Farid Zaine

farid.cultura@uol.com.br

Twitter: @faridzaine

Facebook: Farid Zaine

Levar à tela grandes romances de sucesso sempre foi uma tarefa recorrente do cinema, desde seu nascimento. Alguns livros, pelo fascínio da história, acabam tendo várias versões, para que novas gerações sempre os vejam à luz das conquistas tecnológicas da indústria cinematográfica. Essa tecnologia avançada serve, por paradoxal que possa parecer, para tentar recriar, com a maior precisão, a época em que se passam essas histórias apreciadas por milhões de leitores em todo o mundo.

Lançado recentemente em DVD e Blu-Ray, o filme “JANE EYRE”, produção anglo-americana dirigida por Cary Fukunaga, carrega no tom britânico para contar a história de uma mulher sofrida, mas forte e lutadora, criada por Charlotte Brontë no célebre romance homônimo de 1847. Jane Eyre é interpretada com um comedimento que beira o exagero por Mia Wasikowska, jovem atriz australiana que tem sido muito requisitada, principalmente após ter sido a escolhida de Tim Burton para viver a mais recente recriação de “Alice No País das Maravilhas”, incursão do irrequieto diretor pelo formato 3D. Mia compõe uma Jane contida e mergulhada em silêncio, mas sempre revelando a sua inteligência e sua capacidade de superação de tragédias e provações, o que não era fácil no século XIX. Sua personagem é uma governanta e preceptora que se apaixona pelo patrão, Edward Rochester, um homem rude que esconde um segredo sombrio, mas que se deixa tocar pelo encanto da jovem e seus talentos, os dons naturais e os adquiridos pela dedicação ao estudo e às artes.Rochester é interpretado com a costumeira categoria por Michael Fassbender, um ator extremamente versátil e que tem demonstrado seu talento tanto em filmes de grande sucesso popular como “X-MEN – Primeira Classe”, como em trabalhos mais ousados como o drama “Shame”, em que ele interpreta um homem viciado em sexo, e no recente “Um Método Perigoso”, de David Cronenberg, em que interpreta Carl Yung em sua tumultuada relação com Sigmund Freud.

“Jane Eyre” é um filme que se vê com facilidade, principalmente pela beleza plástica, garantida por ótimos figurinos, excelente fotografia e direção de arte adequada. No Oscar de 2012, recebeu indicação para “melhor figurino”, prêmio levado por “O Artista”. Luz e sombra dão uma atmosfera propícia aos ambientes em que acontecem as cenas. O interior da casa de Rochester é recriado de forma a acentuar, com seus móveis, quadros e objetos, quase sempre iluminados por velas, os dramas obscuros que se desenham por todo o transcorrer da história. Dentro desse cenário sombrio, destaca-se a figura de Mrs. Fairfax, interpretada por Judi Dench, a grande dama do cinema inglês, sempre capaz de transformar papeis menores em memoráveis composições. Um exemplo é o recente “Sete Dias com Marilyn”, em que ela brilha como a atriz que contracena com Marilyn Monroe em “O Príncipe Encantado”. Judi Dench é uma das estrelas de “O Exótico Hotel Marigold”, sobre um grupo de pessoas de aposentados que viaja para a Índia. O filme está em cartaz nos cinemas.

Para quem gosta de comparações, uma ótima oportunidade é rever a versão de 1944 de “Jane Eyre”, disponível em DVD. Dentre as muitas versões da história de Charlotte Brontë para as telas, esta se transformou num clássico, principalmente pelo casal de intérpretes: Orson Welles viveu Rochester e Joan Fontaine foi Jane Eyre, sob a direção de Robert Stevenson, sendo uma curiosidade a presença de Elizabeth Taylor no elenco, embora não conste dos créditos.

E para quem gosta de Franco Zeffirelli, há ainda o filme dirigido por ele em 1996, estrelado por Charlotte Gainsbourg e William Hurt.

O cinema se apaixonou pela sofrida história de Jane Eyre. Conhecê-la, lendo o romance de Charlotte Brontë, vendo o atual lançamento da mais nova versão para o cinema, ou outras versões anteriores, será um interessante exercício de busca da verdadeira face de uma das mais populares personagens femininas da literatura inglesa.